As empresas que querem optar pela adesão ao Simples Nacional para 2019 devem correr, pois têm até o dia 31 de janeiro para realizar essa opção e, uma vez deferida, produzirá efeitos a partir do primeiro dia do ano calendário da opção.

Assim, antes de aderir ao Simples Nacional é necessário a eliminação de possíveis pendências que poderiam ser impeditivas para o ingresso ao regime tributário, como débitos com a Receita. A opção pode ser feita pela internet.

Importante lembrar que o Simples Nacional passou recentemente por diversas modificações, que trouxeram novos benefícios aos participantes. Assim, para este ano de 2019, serão mantidos os mesmos valores e tabelas para adesão e pagamento.

Planejamento antes da opção 

Para adesão ao Simples Nacional, é necessário o planejamento tributário já que para muitas empresas essa opção não se mostra tão vantajosa. Exemplo são para algumas empresas de serviços que se encaixam no Anexo VI e essa opção não é positiva, podendo representar em aumento da carga tributária.

Assim, a recomendação para todas as empresas buscarem o mais rápido possível por uma análise tributária.

Para as empresas que já são tributadas no Simples, o processo de manutenção é automático. Contudo essas devem ficar atentas, pois, as que não ajustarem situação de débitos tributários poderão ser exclusas da tributação.

Para maiores informações sobre a adesão ao Simples Nacional/Planejamento tributário de sua empresa, entre em contato com a Cassola Assessoria Contábil (11) 2090-1860.

Fonte: Jornal do Comércio